Quem daqui usa o google e raramente acede aos resultados de pesquisa para além da 1ºpagina, que atire o primeiro hashtag!! #

Todos sabemos que é assim que funcionamos na maioria das vezes quando queremos obter alguma informação do google. Escrevemos umas palavras relacionadas com o tema, e normalmente somos servidos com a resposta que procuramos nos cerca de 10 resultados da 1º página de pesquisas do google. Normalmente, suficientemente bem servidos para não nos dar ao trabalho de ver os +100.000 milhões de resultados seguintes!

E  como é que o google decide quem tem o privilégio de aparecer na primeira página para as palavras pesquisas? Talvez o algoritmo detalhado do google para rankear páginas seja o segredo mais bem guardado da internet, mas, sabemos que pelo menos um dos elementos fundamentais para o resultado final é a quantidade e a qualidade dos backlinks da referida página.

E agora a pergunta que interessa – o que é um backlink?

Os backlinks mais não são que os links de uma outra página da net a apontar para a tua página. Os motores de busca valorizam os backlinks como geradores de “autoridade” da tua página: se outros sites estão a apontar para a tua página, então a tua página deve ter conteúdo interessante!

Quantidade e qualidade

Nos backlinks interessa a quantidade mas também a qualidade dos mesmos. Antes demais, devemos entender que se um backlink numa determinada página foi gerado com o atributo “nofollow”, então na verdade o criador dessa página está a dizer aos robots do google que “não vale a pena seguir esse link”. No fundo, os “nofollow” retira a vantagem do backlink poderia dar ao google para rankear a página.

O atributo normal, “dofollow” que existe por defeito, gera o efeito contrário descrito acima: indica aos robots do google que sim, podes e deves seguir esse link e visitar esse site. A questão de usar o “dofollow” ou o “nofollow” terá haver com a indicação que estamos a dar ao google de como queremos partilhar o potencial de rankeamento pelos vários links distribuídos no nosso conteúdo. Quantos mais backlinks no nosso conteúdo mais esse potencial é dividido, e portanto pode fazer sentido atribuir a alguns links menos importantes o “nofollow” para que “sobre mais” para outros links mais importantes, como por exemplo sites parceiros.

O link-juice

O conceito descrito acima refere-se ao “link juice” – indicar ao google que deve seguir apenas os links mais importantes. Percebe-se que alguns links sejam colocados como “nofollow”, quando por exemplo falamos de links que apontam para páginas do tipo “politicas de privacidade” ou mesmo para fontes de pesquisa, que sendo importantes estarem referenciadas no conteúdo pode não ser importante dizer ao google para seguir as mesmas. Por outro lado se temos um site parceiro, que promove os nossos produtos, que faz publicidade ou que se relaciona com qualidade com os nossos temas, faz todo o sentido colocar esses links como “dofollow”.

Palavras chave e o Link Juice

A forma como escolhemos implementar o backlink também é relevante. O google valoriza que esses links apareçam de forma natural integrados no nosso conteúdo.  Por exemplo, num determinado paragrafo, se estamos a falar sobre a o produto da empresa xpto e queremos colocar um link referente à mesma, em vez de escrever à parte uma frase do tipo “clique aqui”, terá mais qualidade, enquanto estratégia de link-juice, escrever normalmente o nome do produto que valorizamos por exemplo, e colocar o link integrado nessa palavra.

A qualidade dos conteúdos

A qualidade dos conteudos está ligada, não tanto com o valor “subjetivo” que o autor do conteúdo acha que ele tem, mas aos resultados produzidos pelo mesmo. Imaginemos assim: os robots do google não vão “mesmo lêr e intrepretar” os nosso conteudos, e fazer julgamentos literários ou académicos sobre o mesmo. Como robots que são, pautam-se pelo pragmatismo: o google vai valorizar conteudos que trazem um alto número de visitas, que geram leads, e que eventualmente possam levar a transformar as mesmas em clientes.

Também é importante que o conteudo seja criado com a audiência em mente, e faça o match entre as necessidades da mesma e o que o conteudo oferece. Por exemplo, eu poderia aqui no P.E. publicar um post sobre jardinagem. É, genéricamente, um tema interessante e havia tanta coisa a escrever sobre o mesmo. Mas, o que é que esse conteúdo teria de relevante como o propósito do P.E. que é um site para a comunidade de empreendedores, gestores e interessados em geral sobre o tema de empreendedorismo e criação de empresas? (talvez numa secção de hobbys para empreendedores? quiça…). 🙂

Backlinks tóxicos

Nem todos os backlinks são bons. Com a evolução do algoritimo do google um aspecto que se tornou mais relevante foi evitar backlinks tóxicos: isto é backlinks provenientes de paginas de má ou duvidosa reputação. Nesse caso, o efeito é contrário: contaminam a reputação da tua página. Existem técnicas para idêntificar esses backlinks maus e impedi-los.

O tempo é um bom aliado do SEO

Algo importante também a considerar é que o SEO insere-se numa estratégia de longo prazo. Num período de tempo relevante, irá trazer frutos, mas precisará de tempo para se impor, por isso, não se pode contar que o marketing de conteudo, a qualidade do mesmo, incluindo os backlinks, tenha um resultado bombástico de imediato. No entanto, esta por demais provado que bastante e bom conteudo, ao longo do tempo, irá fortalecer o ranking da tua pagina. E isso desde logo porque permite aumentar o número de palavras chaves a ser indexadas pelo google, aumenta a quantidade de backlinks, quer internos quer externos, e a sua exposição,  e permite no fundo, ter mais conteudo, o que significa mais oferta de informação para a “persona” a quem esse conteúdo se dirige.

Guest Posts

Nesta introdução ao SEO e backlinks não poderia deixar de falar de uma das técnicas mais eficazes maximizar o SEO do teu site – os guest posts. Refiro a aqui a troca de conteudos entre dois sites parceiros, no sentido que cada um publica conteúdo do outro. Esta ação de marketing digital potencia a estratégia de backlinks. e gerando reputação e ranking para ambos os parceiros.

No fundo, incrementar o SEO através dos guest posts tem tudo a ver com a aplicar a velha máxima “if you scratch my back, I’ll scratch yours”.

Olá, sou o José, o fundador do PerfilEmpreendedor. Aqui entrevistamos empresários e líderes de sucesso e partilhamos as suas histórias.

Queremos ajudar a comunidade de empreendedores e futuros empreendedores a começar o seu negócio.

Estás interessado em começar o teu próprio negócio? Inscreve-te na nossa newsletter para estares sempre a par das histórias de empresários de sucesso de lingua Portuguesa, que explicam como começaram o seu negócio.

Integra a nossa comunidade:

  • Recebe conselhos úteis de empresários da nova geração sobre os desafios e as barreiras a ultrapassar num novo negócio;
  • Conecta com outros membros like-minded;
  • Obtém dicas preciosas de como começar e fazer crescer o teu negócio;
  • Recebe de forma exclusiva a nossa newsletter com os melhores exemplos de sucesso;
  • E muito mais...!
  • Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Os campos necessários estão sinalizados.

    {"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}